• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Protesto contra negligência do governo federal toma ruas de Cuiabá em carreata

A principal reivindicação dos manifestantes foi a vacinação da população, auxílio emergencial de R$ 600,00, contra o retorno das aulas e a saída do presidente Jair Bolsonaro.

Publicado: 31 Maio, 2021 - 10h13 | Última modificação: 01 Junho, 2021 - 16h41

Escrito por: Assessoria/CUT-MT.

CUT-MT
notice
Carreata em Cuiabá pelo Fora Bolsonaro

A Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT-MT), Entidades sindicais, movimentos sociais, e sociedade civil realizaram uma carreata e ato "Fora Bolsonaro" contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na manhã do último sábado (29) em Cuiabá.

 A concentração inicial aconteceu na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) seguindo um trajeto até o bairro Pedra 90. De acordo com a organização, cerca de 250 veículos participaram da carreata com buzinaço e palavras de ordem contra Bolsonaro.

https://fb.watch/5QCSwuYxB0/

A principal reivindicação dos manifestantes foi a vacinação da população, auxílio emergencial de R$ 600,00, contra o retorno das aulas de “forma irresponsável”, e a saída do presidente Jair Bolsonaro. 
O presidente da CUT-MT, o sindicalista Henrique Lopes, destacou que o caos vivido no país poderia ter sido evitado. “Essa manifestação, com essa carreata, expressa nosso repúdio a esse governo genocida e negacionista. Temos visto a negligência de Bolsonaro ao negar a continuidade do auxílio emergencial de R$600 à população que padece com os efeitos da pandemia. Os alimentos sofrem os impactos da inflação e os trabalhadores estão expostos à contaminação a cada dia que se passa sem que tenhamos vacina. Nem mesmo um sistema de testagem em massa foi feito. Se tivéssemos um presidente que acredita na ciência, que olha para os mais pobres, com certeza o cenário seria outro”, disse Henrique Lopes.

CUT-MTCUT-MT
Henrique Lopes -Presidente da CUT-MT

 

Durante a manifestação, um carro de som tomava a frente e guiava os demais veículos ao longo do trajeto. Do interior dos carros, manifestantes portavam bandeiras solicitando mais vacinas, aumento do valor do auxílio emergencial bem como a distribuição do auxílio para uma parcela maior de trabalhadores, e entoavam palavras de ordem contra o presidente da República.

A militante Amanda Souza, que é do movimento Levante pela Juventude, destaca a triste marca de mais de 450 mil mortos pela Covid-19 no Brasil. “A gente vê uma total negligência do governo federal na questão de garantir vacina para todos e todas. Esse protesto de hoje é para denunciar esse descaso do governo federal, que distribui dinheiro aos bancos, mas se nega a investir na compra de vacinas; se nega a garantir a subsistência dos menos favorecidos com o auxílio emergencial de R$ 600”, disse.

O ato do dia 29/05 ocorreu em estados de todo o país e em Mato Grosso, as manifestações também aconteceram no interior no estado.

Confira as fotos no facebook do CUT-MT

Fonte: Assessoria/CUT-MT.