• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Dia Nacional e Internacional de luta contra a LGBTfobia será nas redes sociais

Devido a pandemia, Festival 17M acontecerá pelas redes sociais

Publicado: 16 Maio, 2020 - 22h14 | Última modificação: 17 Maio, 2020 - 23h11

Escrito por: CUT MT

notice

 

A Central Única dos Trabalhadores e das Trabalhadoras de Mato Grosso (CUT MT) celebra o Dia Nacional e Internacional de Luta Contra a LGBTfobia - 17 de maio. A data comemorativa foi instituída quando a Organização das Nações Unidas (ONU) retirou, em 1990, a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID). 

O presidente da CUT MT, Henrique Lopes, manifesta o apoio à realização da Marcha Virtual contra LGBTfobia, o Festival 17M e reforça a campanha da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), "Doar sangue é um ato de amor". A campanha da CNTE ressalta que "em tempos de pandemia podemos estar isolados, mas não sozinhos" e destaca a vitória dos movimentos LGBTs no Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu no dia 8 de maio, por maioria de votos, derrubar restrições à doação de sangue por homens gays. 

E, encaminhou áudio para os movimentos sociais e sindicatos filiados, falando da importância das duas atividades, neste momento de pandemia. Para o professor Henrique as duas Campanhas ressaltam a importância do momento para denunciar as desigualdades e a violência contra a comunidade LGBTQIA+.  “O 17 de maio sempre foi um dia de luta contra a LGBTfobia. A  população de lésbicas, gays, travestis e transexuais, mulheres trans e homens trans vivem uma luta constante para defender direitos e conquistar espaços e melhores condições de trabalho, que com a pandemia, as condições de vida dessa população, tem se agravado”, explicou. 

Para o professor Clóvis Arantes, ex-dirigente do Sindicato do Estado de Mato Grosso (SINTEP/MT) e um dos fundadores do Grupo LivreMente, o dia 17 é um dia de luta, que em outros tempos, sem pandemia, estaríamos nas ruas comemorando a vida. Avançamos muito na judiacializaçao dos nossos direitos, porém não avançamos nada em políticas públicas e na legislação que dependem dos Legisladores ou paramentares”, afirma ressaltando a vitória recente no STF”, avalia Arantes, por que nós a doação de sangue é um ato de solidariedade, um ato de amor, por isso lutamos muito para garantir esse direito. 

O professor Clóvis informou que a comunidade LGBTQIA+ estará, neste dia 17 de maio, nas redes sociais protestando contra a necropolítica desse governo de morte que não tem compromisso com a vida. 

A Marcha Virtual contra LGBTfobia, o Festival 17M será realizado através das redes sociais, das 13h às 14h. A ideia é que as pessoas façam cartazes com a frase “17 de maio Dia Internacional de Combate à LGBTfobia” e publiquem em suas redes com as hashtags #Festival17M e #NossasVidasNossasCores.

CUT-MT