• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Nem a chuva impediu o protesto “ELENAO” das mulheres em Cuiabá

Mulheres cutistas participaram do movimento

Publicado: 30 Setembro, 2018 - 20h00 | Última modificação: 01 Outubro, 2018 - 10h12

Escrito por: Silvia Marques

Chico Alves
notice
“Mulheres Unidas Contra Bolsonaro

A Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT MT) esteve representada neste sábado (29.09), em manifestação “Mulheres contra Bolsonaro”  na Praça Ulisses Guimarães (em frente ao Shopping Pantanal) em Cuiabá/MT. A ação foi articulada por um grupo nas redes sociais intitulado “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”.

O protesto “ELE NÃO” iniciou por volta das 16 horas, na Praça Ulisses Guimarães, em frente ao Shopping Pantanal, em baixo de chuva.  Além das mulheres ligadas ao movimento sindical, participaram representantes do MST, Levante, Consulta Popular, movimento estudantil, Organizações LGBT , entidades e partidos políticos que  compõem a Frente Brasil Popular de Mato Grosso.

O protesto foi organizado através de um grupo nas redes sociais intitulado “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” reuniu mais de 3 milhões de mulheres de todo o país levou às ruas milhares de pessoas e mobilizou artistas do Brasil e do mundo inteiro, como a por exemplo Madona, em razão do discurso machista, racista, intolerante, homofóbico e fascista do candidato à presidência da República.

Para a professora Maria Luiza Zanirato, secretária de politicas sociais da CUT MT, esse movimento é uma forma de marcar oposição a ameaça velada nos discursos do “COISO”. , “Nós, mulheres, representamos 52% do eleitorado brasileiro e não vamos permitir que ele seja eleito”, afirma Zanirato.

“Nós mulheres trabalhadoras saímos da presidência em 2016 porque o machismo prevaleceu e o COISO representa esse machismo. Nesta eleição de 2018, faremos a diferença elegendo quem representa a classe trabalhadora, somos maioria e não precisamos dos patrões e nem dos maridos para fazer uma escolha política”, acrescenta, ressaltando que CUT é  protagonista no empoderamento das mulheres no mundo sindical e na política.

Além de Cuiabá, as mulheres das cidades de Cáceres, Barra do Garças, Sinop, Rondonópolis, Tangará da Serra e Primavera do Leste também realizaram protestos.

carregando
carregando