• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Será amanhã 1º Seminário Regional de Formação Digital Centro-Oeste

Dirigentes de MT participam de Formação Sindical, em Plataforma Digital.

Publicado: 12 Maio, 2020 - 18h28 | Última modificação: 12 Maio, 2020 - 19h17

Escrito por: CUT MT

notice

A Escola Centro Oeste de Formação Sindical da CUT Apolônio de Carvalho – ECO/CUT - realiza no dia 13 de maio de 2020, quarta-feira às 14h30, o  1º Seminário Regional de Formação da CUT, em Plataforma Digital.

“O Seminário irá atender a necessidade de articularmos, construirmos e dar continuidade ao processo formativo na Região Centro Oeste, utilizando as novas tecnologias em tempos de combate a pandemia de Coronavírus”, explica o secretário de formação da CUT MT,  João Eudes da Anunciação.

“Neste momento de distanciamento social, precisamos manter os nossos espaços formativos e nos adaptar às novas tecnologias. O primeiro seminário faz parte da construção de uma nova metodologia que teremos que aperfeiçoar”, explica o professor João Eudes.

De acordo com a secretária Geral da CUT MT,  Guelda Cristina de Oliveira Andrade, o Seminário contará com a participação de 19 dirigentes sindicais de Mato Grosso. “Os participantes inscritos receberão em seus e-mails a confirmação da inscrição e as orientações necessárias para o acesso à Plataforma Digital da CUT onde será realizado o Seminário”, informa a Secretária Geral da CUT MT.

Confira quem são os debatedores convidados/as:

  1. Antônio Lisboa Amâncio Vale – Secretário de Relações Internacionais da CUT. Tema: Os impactos e os desafios da pandemia do coronavírus e da crise econômica atual para os trabalhadores (as).
  2. Rosane Bertotti – Secretária Nacional de Formação da CUT. Tema: Como continuar a formação da CUT na conjuntura atual de crise e pandemia do coronavírus.
  3. Maria Frô – Assessora de Formação da CUT. Tema: Como usar melhor as mídias e redes sociais para fazer a luta sindical em tempos de isolamento social?                                                                                                                                          Fonte: CUT-MT